A varejista online de moda Dafiti receberá investimento de US$ 70 milhões do fundo canadense Ontario Teachers Pension Plan, em uma transação que mostra a resiliência do apetite do investidor para o comércio eletrônico no Brasil.

O investimento ocorre no momento em que o crescimento lento e inflação obrigam alguns investidores a dar uma pausa na maior economia da América Latina, e ocorre na sequência de pesado interesse de investidores estrangeiros nos últimos anos no mercado de comércio eletrônico brasileiro avaliado em US$ 10 bilhões.

Apesar da desaceleração, muitas companhias de Internet, grupos de investimento de risco e outros investidores dizem que acreditam que o mercado continuará a crescer em um país que ainda possui relativa baixa penetração de Internet.

Em comunicado, Wayne Kozun, um vice-presidente sênior do Teachers’, como o fundo de pensão é conhecido, citou “a crescente classe média, alto potencial de consumo e significativo crescimento em acesso móvel e online” como razões para o investimento na Dafiti.

A Dafiti, resposta do Brasil à Zappos, popular varejista de moda e sapatos da Amazon, não se abala com alta a inflação, o aumento do endividamento das famílias e outros problemas econômicos que poderiam reduzir o apetite para o consumo.

A economia brasileira, alimentada em parte pelo aumento da demanda do consumidor durante um boom que durou uma década, deve crescer pouco mais de 2% este ano, em comparação com elevado crescimento de 7,5% registrado em 2010.

“Quando olhamos para o Brasil nós não pensamos apenas do crescimento do PIB (Produto Interno Bruto)”, disse Philipp Povel, um dos fundadores da Dafiti, em entrevista, “mas também na classe média e na renda disponível que continuarão a crescer”.

Mais encorajador, disse ele, é o potencial do mercado online.

O comércio eletrônico representa apenas cerca de 1% de todo o comércio no Brasil, em comparação com um nível de mais de 10% nos Estados Unidos, Reino Unido e no restante da Europa. A penetração geral da Internet, por sua vez, também é relativamente baixa, de cerca de 50 por cento da população.

Ambos os fatores representam um grande mercado inexplorado. Nos últimos anos, pesos pesados da Internet como Facebook, Amazon, Netflix, Twitter e Linkedin iniciaram suas operações no Brasil.

A Dafiti, uma startup lançada em 2011 com a ajuda da incubadora alemã Rocket Internet, já arrecadou US$ 255 milhões, com o investimento do Teachers’. A empresa já recebeu US$ 65 milhões em financiamento de Nova York Quadrant Capital Advisors e US$ 45 milhões da JP Morgan Asset Management.

Os investimentos permitiram à varejista com sede em São Paulo consolidar a sua posição como principal plataforma online de moda do Brasil, com uma fatia de mercado de 30%. A Dafiti também se aventurou em outros grandes mercados da América Latina, incluindo Argentina, Chile, Colômbia e México.

O tamanho total do mercado latino-americano para comércio eletrônico é de mais de US$ 100 bilhões, disse Povel. “Nós só precisamos captar um pouco disso e então seremos uma empresa de bilhões de dólares”, afirmou.

A Dafiti disse que o investimento do fundo canadense ajudará a expandir seu catálogo nesses mercados, bem como aumentar a capacidade de armazenamento e automatizar operações.

via