Os CMS’s, ou gerenciadores de conteúdo, mais usados atualmente em sites e blogs são sem dúvida WordPress e Joomla.

CMS significa Content Management System ou Gerenciador de Conteúdo.

Abaixo abordaremos as vantagens destes sistemas que não necessitam licença para uso, são de código aberto e trazem diversos benefícios.

Conheça o WordPress

O WordPress é conhecido pela sua facilidade, principalmente na interface de administração, o que o torna preferido pelos redatores e jornalistas de muitas empresas que fazem gestão de conteúdo. Considera-se que esse CMS possui simplicidade e eficiência. Para o usuário, temos um painel administrativo simples, bonito e fácil de usar. Já para os desenvolvedores, temos uma arquitetura de templates muito fácil de entender e explorar, uma arquitetura de plugins eficientes, e uma estrutura de banco de dados muito simples e poderosa. Em um desenvolvimento constante possui uma comunidade de colaborardes imensa. Mantendo-se sempre o objetivo de desenvolvimento consistente, que se mantém firme aos seus princípios: manter o CORE simples e enxuto, deixando aplicações mais específicas para plugins e templates.

Muita gente considera que o WordPress é um sistema indicado apenas para blogs. Ele é sem dúvida o melhor para esta finalidade, mas não deixa de ser uma solução boa para sites também.

E o Joomla?

Já o Joomla é muito interessante pois a sua flexibilidade permite que ele funcione bem para sites, Blogs, intranets, portais de pequeno e grande porte. Com a nova ACL (Access Control List – Permissão de usuários) é possível restringir os acessos a determinadas áreas do painel administrativo. Em conjunto com ferramentas como o RSFirewall, faz com que seja uma plataforma bastante segura, inclusive utilizada por muitos órgãos públicos e de grande visibilidade. Nativamente ele possui módulo para banners, blog e cache com compressão GZIP, fazendo com que seja um CMS bem rápido.

Concluindo…

Ambos os CMS’s possuem pontos fracos e fortes. Muitos profissionais procuram optar pela ferramenta que possui uma curva de aprendizado menor, como é o caso do WordPress, o que pode ser bom em determinados projetos, mas deixar a desejar em outros. No quesito da remuneração de profissionais que trabalham com CMS’s menos conhecidos ou utilizados acabam sendo mais raros, e por isso mais caros.

Mesmo tendo preferência em um determinado sistema, é interessante sempre conhecer outros sistemas e enquadrar as características e o escopo de seu projeto nos CMS’s disponíveis.

via