A Lenovo lançou nesta quarta-feira (14) seus primeiros smartphones modulares no Brasil. Além do Moto Z, topo de linha que foi apresentado em junho, a fabricante está trazendo ao mercado brasileiro o Moto Z Play, uma versão menos cara, com suporte aos mesmos módulos, mas hardware mais simples e bateria de longa duração.

Moto Z

Com corpo de metal, o Moto Z possui tela AMOLED de 5,5 polegadas com resolução de 2560×1440 pixels, processador quad-core Snapdragon 820, 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento interno, com entrada para microSD. A câmera traseira de 13 megapixels tem estabilização óptica e lente com abertura f/1,8, enquanto a frontal tem resolução de 5 megapixels. Também há um leitor de impressões digitais, logo abaixo da tela, como no Moto G4 Plus.

Dois pontos negativos do Moto Z devem ter menos relevância no Brasil. A bateria de 2.600 mAh, que foi criticada nos reviews devido à autonomia mediana, continua a mesma, mas a Lenovo vai mandar um módulo de bateria (com capacidade de 2.220 mAh) na caixa do aparelho, que estende a duração em até 22 horas. De quebra, o acessório esconde o enorme calombo na região da câmera do smartphone de 5,2 mm de espessura.

O Moto Z tem preço sugerido de R$ 3.199, com módulo de bateria e bumper transparente incluso na caixa. Na versão preta com grafite, há uma capinha em couro preta; na branca com dourada, a Style Shell é de madeira.

Estes são os preços dos módulos vendidos separadamente:

  • Projetor InstaShare: R$ 1.499;
  • Câmera Hasselblad True Zoom: R$ 1.499;
  • Traseira Style Shell: R$ 99;
  • Alto-falante JBL SoundBoost: R$ 699;
  • Bateria OFFGrid Power Pack: R$ 399.

Também haverá outras edições com módulos inclusos no kit, que saem ligeiramente mais baratos do que quando adquiridos separadamente. O Moto Z com alto-falante potente da JBL sai por R$ 3.499. Por R$ 3.999, será possível levar o Moto Z com módulo projetor InstaShare ou câmera com zoom óptico de 10x da Hasselblad.

Moto Z Play

moto-z-play-lancamento-brasil-14-09

Já o Moto Z Play tem hardware mais simples, um pouco acima do Moto G4 Plus. Ele traz processador octa-core Snapdragon 625, RAM de 3 GB e armazenamento de 32 GB, também com possibilidade de expansão. Assim como o Moto Z, o modelo que será vendido no Brasil terá suporte a dois chips.

Em relação ao irmão mais caro, a tela de 5,5 polegadas diminui a resolução para 1920×1080 pixels, enquanto a bateria aumenta para 3.510 mAh, suficiente para até 45 horas longe da tomada, segundo a Lenovo (o que me parece uma estimativa bem otimista).

Ele ainda é muito fino, mas mais espesso que o Moto Z, com espessura de 7 mm, e a Lenovo aproveitou para incluir um conector de fones de ouvido de 3,5 mm. A traseira de metal traz os mesmos 16 pinos para a conexão dos módulos, mas o calombo na região da câmera, desta vez com resolução de 16 megapixels e lente mais fechada (f/2,0), é visivelmente menos pronunciado.

Com preço sugerido de R$ 2.199, o Moto Z Play começa a ser vendido no Brasil a partir desta quarta-feira (14), com Style Shell de nylon balístico no kit. Os pacotes saem por R$ 2.399 (bateria externa), R$ 2.499 (alto-falante da JBL) ou R$ 2.999 (projetor ou câmera Hasselblad).

via